A elaboração de um projecto de investimento completo, credível e objectivo, não é propriamente uma tarefa de fácil, antes pelo contrário, trata-se de um estudo complexo, que deverá obedecer a uma estrutura específica, e que deve ser preparado e elaborado de forma cuidada e pensada.

Um bom projecto de investimento, não é um estudo que se realize em poucas horas, focando apenas linhas gerais, alicerçadas em ideias soltas, com base na intuição do empreendedor. O mesmo, deverá ser desenvolvido de forma bastante disciplinada, sustentado com uma investigação e pesquisa aprofundada, sobre as diversas etapas da sua elaboração, pois só assim será possível, transmitir a credibilidade desejada a um potencial investidor, e entidades financiadoras como uma sociedade de capital de risco, um business angel ou a banca comercial.

Presentemente, se pretende criar uma nova empresa, ou realizar investimentos numa empresa já existente, e caso tenha necessidade de recorrer a capital alheio, será obrigatório e indispensável a realização de um projecto de investimento, para obtenção do financiamento desejado.

Neste seguimento, faz todo o sentido abordarmos a estrutura ideal de um projecto de investimento, sendo que, este tema gera alguma controvérsia entre economistas, gestores, consultores e outros profissionais da área, pois não existe uma fórmula certa, aplicável a qualquer tipo de investimento ou empresa.

Tendo em conta que, um projecto de investimento deve ser composto, por um plano de negócios e um estudo de viabilidade económico-financeiro, podemos concluir que, a estrutura ideal de ambos irá variar, consoante o sector onde a empresa está ou estará inserida, bem como os principais objectivos, que o investimento a realizar contempla.

Partilho consigo, um modelo de estrutura para a realização de um bom plano de negócios, e estudo de viabilidade económico-financeira, que de alguma poderá ser transversal, a qualquer sector de actividade, e caso a mesma seja integralmente respeitada, permitirá obter um produto final de elevada qualidade.

PLANO DE NEGÓCIOS:

  • Sumário executivo;
  • Apresentação e caracterização do projecto;
  • Apresentação e caracterização do promotor;
  • Visão, missão e valores da futura empresa;
  • Objectivos de curto, médio e longo prazo;
  • Posicionamento do negócio;
  • Análise do mercado e do sector;
  • Análise da concorrência directa e indirecta;
  • Plano de marketing;
  • Análise S.W.O.T;
  • Análise P.E.S.T;
  • Organograma da empresa;
  • Análise dos principais fornecedores e parceiros de negócio;
  • Avaliação final e controlo;

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÓMICO-FINANCEIRO:

  • Pressupostos do negócio;
  • Projecção do volume de negócios;
  • Projecções do CMVMC – Custos das mercadorias vendidas e matérias consumidas;
  • Fornecimentos e serviços externos (fixos e variáveis);
  • Gastos com pessoal;
  • Investimento em capital fixo;
  • Investimento em fundo maneio necessário;
  • Plano de financiamento;
  • Plano de tesouraria;
  • Balanço previsional;
  • Demonstração de resultados;
  • Mapa dos Cash-flows operacionais;
  • Avaliação da viabilidade do projecto (VAL, TIR e Payback period);
  • Break-Even Point;
  • Indicadores Económicos Financeiros (Análise dos principais rácios de gestão);
  • Análise de sensibilidade;
  • Conclusões sobre a viabilidade económica do projecto.

É importante mencionar que, não deve esquecer os documentos a constar nos anexos, de ambos os estudos, como por exemplo no plano de negócios, a existência de um mapa de localização ilustrado da sua empresa, caso a mesma seja estratégica para o sucesso do negócio, um layout do seu espaço comercial, o seu curriculum vitae enquanto promotor, documentos de identificação pessoal, fotografias ilustrativas do produto a ser comercializado, como por exemplo um protótipo, entre outros elementos que sejam relevantes para sustentar a sua ideia de negócio. Por outro lado, no estudo de viabilidade económico-financeira, deverão constar todas as facturas pró-forma, propostas de orçamento, e outro tipo de pesquisas para recolha de informação financeira, realizadas pelo promotor e que comprovam o volume de investimento projectado.

Para concluir, se possui uma ideia de negócio e pretende materializa-la com a criação de uma empresa, deverá realizar uma pesquisa de mercado, contactando e reunindo com mais do que um consultor especializado em projectos de investimento, que esteja devidamente habilitado para o efeito, seja pela sua experiência profissional, capacidade técnica e área de formação base, para recolher opiniões e pareceres técnicos diferentes sobre o projecto a realizar, e poder assim optar pela melhor solução tendo em conta, o rácio custo-benefício.

Lembre-se que, este é o primeiro investimento que deve realizar, talvez o mais importante de todos, na qualidade de futuro empreendedor, como tal deve agir de forma ponderada, sensata e racional, não se deixando iludir com facilitismos, atalhos, e valores despropositados para a prestação de um serviço sério e credível, desta natureza.

Espero que, esta abordagem lhe seja útil para a elaboração do seu projecto!

Um abraço,

João Pedro Barroca

Membro da Ordem dos Economistas (C.P 15107)

Como Elaborar um Projecto de Investimento

5 thoughts on “Como Elaborar um Projecto de Investimento

  • 22/02/2018 at 01:03
    Permalink

    Foi muito útil o conteudo.

    Reply
    • 08/03/2018 at 08:57
      Permalink

      Bom dia Sr. Crispim Albino,
      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Fico muito satisfeito pelo nosso artigo ter lhe sido útil.
      Se necessitar de alguma informação adicional, disponha por favor.
      Um abraço,
      João Pedro Barroca

      Reply
  • 05/07/2018 at 14:19
    Permalink

    Prezado Senhor, João Pedro Barroca
    Muito obrigado pelo teu e prestimosa apresentação deste artigo, dizer que gostaria de obter um conselho teu, qual e como obter um bom software para elaboração de Projecto de Investimento? existem softwares gratuitos? qual o preferencial,
    Obrigado
    Att: Ivula Ernesto

    Reply
  • 22/05/2019 at 07:23
    Permalink

    Caríssimo colega,
    Dr. João Pedro Barroca,
    Em primeiro, gostaria de o congratular pelo excelente artigo e tão prestativo para os novos empreendedores em via de afirmação dos seu micro, pequeno e até médio negócio, numa fase tão inconstante e imprevisível da volatilidade dos mercados, quer nacional quer estrangeiro, em especial os mercados africanos, devido a inconstante depreciação da moeda dos seus países, visto serem dependentes da moeda de mercado cambial internacional, USD, Euro, Rand, e outras.
    em seguida , gostaria que o exmo. Dr. João me enviasse via email a tabela de valor (Base) dos seus préstimos para os diversos serviços, pois tenho um projeto social e desportivo para Angola que o gostaria do implementar ( Centro de alto rendimento polivalente) e careço de financiamento internacional.
    Sem outro assunto, aguardando vosso feed-back, e me despeço com a maior consideração e respeito,
    Mário Moreno.

    Reply
    • 22/05/2019 at 09:58
      Permalink

      Estimado Sr.º Mário Moreno,
      Espero que se encontre bem.
      Quero começar por agradecer o seu comentário e reconhecimento pelo nosso trabalho.
      Muito obrigado!

      Teremos muito gosto apoiá-lo no desenvolvimento do projeto referido, pois, embora estejamos localizados em Portugal, possuímos uma experiência significativa na elaboração de projetos de investimento para os PALOP, nomeadamente, Angola.

      Irei contactá-lo por e-mail tal como solicitado.

      Com os melhores cumprimentos,
      João Pedro Barroca

      Reply

Responder a João Pedro Barroca Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *